• Sunalizer

Uma solução para o seu negócio – seja ele qual for!

No campo, no comércio ou no escritório dentro de casa. Não importa onde e com que você trabalha, existe uma ferramenta que promete ajudar. Quer saber qual?


Não faremos você sofrer para descobrir a resposta, até porque ela é simples e rápida: energia solar.


Isso mesmo! Em expansão no mundo todo, a tecnologia fotovoltaica não apenas está se tornando mais acessível, como suas alternativas de aplicação estão mais diversas. Hoje, além de gerar sua própria energia elétrica para uso residencial, você pode produzir energia em prol de diversas atividades econômicas.


Por isso, nossa ideia hoje não é falar dos benefícios da energia solar – que já falamos várias vezes. Entre eles, está:

  • Redução da conta de luz

  • Proteção do meio ambiente

  • Proteção contra alterações tarifárias

  • Valorização do imóvel

  • E muito mais!


Se quiser mais detalhes, acesse aqui e confira um conteúdo especialmente criado para explicar as maravilhas dessa tecnologia

Então, agora, vamos direito ao ponto. Conheça alguns cases nos quais a energia solar vem sendo aplicada de forma inovadora e com ótimos resultados:


O sol que move culturas


Quase que todos os dias, vemos surgir ferramentas tecnológicas para uso agrícola, especialmente no sentido de aumentar a eficiência e a previsibilidade produtiva. Foi nesse sentido mesmo que nasceu o Projeto Mineral, uma iniciativa do Google, na qual um robô movido a energia solar é responsável por supervisionar safras agrícolas.


Por meio de inteligência artificial, criada da união de robótica, software e imagens de satélite, ele faz a coleta de dados para depois analisá-los. Assim, avalia altura da planta, tamanho do fruto, área foliar... bem como o clima e a saúde do solo. Isso permite aos produtores conhecerem melhor suas culturas, podendo solucionar problemas mais rapidamente, reduzir gastos e diminuir o impacto ambiental.


O robô do Projeto Mineral faz a diferença em campos da África do Sul, da Argentina, do Canadá e dos Estados Unidos, e a expectativa é que logo esteja no mundo todo.


Por sinal, as possibilidades do uso da energia solar no campo parecem ser ilimitadas. Recentemente, aqui no Brasil, uma empresa chamada IrrigaTech apresentou um sistema de irrigação inteligente, cujo objetivo é reduzir o consumo de água e aumentar a eficiência das produções.


Para isso, o sistema se baseia na geração solar, acompanhada de um seguidor solar para garantir maior eficiência energética, e de sensores instalados na área de produção. Controlado por computador ou pelo celular, essa solução conta também com reservatório de água e um sistema de gotejamento.


Segundo a empresa responsável, a economia gerada é muito grande. Dados da IrrigaTech mostram que, normalmente, um sistema convencional de irrigação custa cerca de R$ 1 mil ao ano; com a ferramenta movida a energia solar, o custo cai para R$ 50/ano.


Mobilidade solar


Você não precisa estar no campo para ver a energia solar em ação – em especial de forma bem inovadora. Nos EUA, um casal surpreendeu até quem é da área ao propor o uso das placas fotovoltaicas no lugar do asfalto.


Querendo espalhar alternativas sustentáveis pelo mundo, eles pensaram em utilizar os painéis para captação e produção de energia para elétrica regional. Por enquanto, o projeto não saiu do papel porque depende da arrecadação de recursos.


Intitulado “Estradas solares”, ele prevê o uso de telas de LED nas rodovias, as quais usariam a energia para iluminar faixas de rua, vagas de estacionamento ou alertas na estrada.


Pensando ainda mais para frente, o projeto também apresentou a chance de aplicar a produção energética para o abastecimento de carros elétricos.


E não é só no chão que a energia solar virou o “combustível do futuro” – um futuro que já chegou. Existe o projeto de um avião, chamado Solar Impulse, movido somente pelos raios solares. Na verdade, ele é mais que um projeto, uma vez que sua 2ª versão já deu uma volta ao mundo em 2016.


Falando em abastecimento alternativo, alguns pesquisadores da Universidade de Cambridge estudam formas de gerar mais energia a partir de fontes naturais. O que eles desejam é um novo processo de criação da energia renovável.


Por enquanto, o que conseguiram foi criar um método que utiliza a incidência solar para transformar água em hidrogênio e oxigênio. Com isso, foi possível potencializar processos de fotossíntese, a partir de mais absorção de luz, gerando, consequentemente, uma quantidade mínima de energia.


Energia solar sem luz do sol?


Pois é! Por mais que a incidência solar diminua em momentos nublados, os painéis fotovoltaicos conseguem produzir energia. Isso é um fato!


Mas um jovem filipino, estudante de engenharia, resolveu melhorar a eficiência da produção nesses períodos pensando em utilizar os raios ultravioletas. Sabe como dizem para você deve usar protetor solar mesmo em dias nublados? A ideia segue a mesma base...


Para conseguir essa captação, o futuro engenheiro foi, inclusive, mais longe no apelo sustentável da tecnologia. No seu projeto, os painéis solares são fabricados com resíduos orgânicos, os quais emitem partículas luminescentes orgânicas, que são capazes de absorver a luz UV (invisível) e a converter em luz visível. É realmente incrível!


Esses são alguns exemplos do futuro promissor da energia solar, que garantimos que veio para ficar. E que pode fazer parte da sua vida, oferecendo economia e sustentabilidade para suas atividades.


Entre em contato com a Sunalizer e faça, gratuitamente, a cotação para o seu projeto solar: www.sunalizer.com.br

12 visualizações0 comentário