• Sunalizer

Energia solar: um investimento real e promissor

Você sabe como, ao apostar em um sistema de energia solar, você está projetando ganhos futuros?


A energia solar, que um dia foi vista como tecnologia do futuro ou uma escolha atrás de muitas opções, é hoje uma realidade presente e definitiva. Para se ter ideia, em 2019, 45% da capacidade adicionada de geração elétrica no mundo foi baseada na energia solar, com um terço de todos os países fazendo dela a sua 1ª escolha (dados da BloombergNEF).


E o aumento da demanda não veio só de governos e empresas. Cada vez mais, pessoas físicas se interessam em ter a energia solar fotovoltaica em suas casas. Contudo, não é incomum encontrar uma certa rejeição ou susto do preço resultante das cotações de material e instalação, apontado como “muito caro”. Realmente, não é um investimento barato. Mas o ponto é: é sim um investimento; ou seja, se realizado corretamente, haverá lucro após determinado período.

Contexto dos investimentos


Desde 2019, com a taxa de juros brasileira atingindo mínimas históricas e a bolsa (B3) ganhando destaque internacional, a ideia de investir ficou mais presente no Brasil. Até porque, com os juros baixos, a poupança deixou de apresentar a boa rentabilidade de outrora (e sendo ela o grande costume brasileiro).


Até a publicação dessa matéria, a taxa Selic estava fixada em 2% ao ano, o que faz aplicações consideradas “seguras”, como tesouro direto, darem retornos cada vez menores. Sendo assim, quem deseja ver o dinheiro render (e não só ser desvalorizado pela inflação), precisa inovar.


Mas essa inovação, ao contrário do que muita gente pensa, não tem que ser nas famosas ações da bolsa ou em títulos que, muitas vezes, desafiam nossos nervos. E é justamente aí que chegamos à energia solar como forma de investimento.


De acordo com especialistas da área, os rendimentos ao instalar o sistema podem ser superiores a 30%. E, diferente da maioria dos investimentos, existe a chance de você financiar seu projeto. Ou seja, você não precisa ter um capital inicial grande para investir.

Então, como funciona?


O ponto de partida para entender a energia solar como investimento é analisar os gastos que você tem em sua casa com a conta de energia elétrica e compará-los ao valor necessário para a instalação do sistema.


Mas, para fazer essa comparação corretamente, é necessário que você calcule a média de despesa que você teria ao longo de 20 anos – levando em consideração, ainda, os aumentos frequentes impostos pelas concessionárias e distribuidoras. Afinal, duas décadas é a previsão da durabilidade das placas solares, cujo maior objetivo é garantir sua autonomia energética.


Em outras palavras: o sistema solar reduz significativamente suas “contas de luz”, já que pode atender toda a sua necessidade de consumo. (Só não elimina completamente as contas porque ainda existe um “custo da disponibilidade”, que varia de acordo com o tipo de conexão).


Aí, aquele dinheiro até então gasto mensalmente pode ser aplicado em outro lugar...

Pensando no amanhã


Ainda em termos financeiros, a energia solar fotovoltaica fornece retornos constantes e crescentes (semelhantes aos associados a investimentos tradicionais, como ações e títulos), mas sem as flutuações imprevisíveis desses mercados – aqui estamos nos restringindo a questões financeiras diretas, sem entrar nos ganhos ambientais que também impactam o mercado. Dessa forma, ela também protege o consumidor contra os aumentos de preços.


E como uma das tecnologias energéticas mais promissoras (vide o sol ser uma fonte inesgotável), imóveis com esse sistema são valorizados no mercado. É, portanto, um investimento na sua casa.

Faça a conta!


Para quem está pensando se vale ou não a pena passar a contar com a energia solar em casa, o primeiro passo é descobrir o quanto e como ela contribuirá na sua vida.


Em seguida, é preciso se informar sobre o projeto ideal para as suas necessidades, com cotações específicas (todo projeto solar requer personalização!)


No site da Sunalizer, você encontra uma calculadora que projeta:

  • O valor do seu projeto (baseado na quantidade de painéis necessários e na potência necessária);

  • A economia que você terá no 1º ano;

  • Em quanto tempo seu investimento terá retorno (ou seja: o valor investido será compensado);

  • Sua economia em 20 anos!


Faça sua conta aqui: https://www.app.sunalizer.com/calculadora


Em seguida, você ainda consegue, em poucos segundos, solicitar cotações dos principais fornecedores do mercado solar!


Investimento muitas vezes significa apostar em algo. Com a energia solar, essa aposta é certeira!


Fique por dentro: Entenda sua conta de luz de uma vez por todas!

110 visualizações0 comentário