• Sunalizer

Como empresas conseguiram sobreviver à crise do Covid-19?

Muitas estratégias foram adotadas. Mas, com certeza, uma foi inevitável: a redução das despesas. Digitalização e energia solar, então, aparecem como soluções para tornar essa realidade viável


Lá se foram quase 6 meses desde que o mundo parece ter virado de ponta cabeça e seus bilhões de habitantes tiveram o cotidiano tomado por um tema onipresente: o coronavírus. Desde então, políticas de isolamento social foram colocadas em prática, em diferentes graus, impactando sobremaneira a economia, nos seus mais variados setores.


Para evitar o pior cenário – o fechamento definitivo das portas (que, infelizmente, assolou muitos negócios) –, as empresas passaram a manter 3 objetivos em mente:

  • sair vivas da crise;

  • recuperar (pelo menos) os rendimentos do cenário anterior à crise;

  • e adotar estratégias que a tornem mais eficiente e resiliente.


Mas como fazer isso? Quais caminhos foram adotados ou devem ser escolhidos?

Impacto inicial: paralisação


No primeiro momento, a pandemia teve um efeito quase generalizado: a paralisação - fosse ela por medo ou para que uma nova rota pudesse ser traçada. Assim, a maioria dos projetos foi suspenso, a rotina de trabalho minimizada, houve queda nas vendas e fim de contratos com clientes.


Compartilhando desses efeitos, as empresas parecem ter adotado 3 estratégias quase que de maneira unânime também. A primeira foi proteger a equipe de funcionários, a fim de que continuassem trabalhando sem risco de infecção. O home office, as medidas de distanciamento e a utilização de EPIs foram essenciais. Em seguida, houve a redução das despesas mais imediatas e a renegociação de prazos e vencimentos com fornecedores.


Ao mesmo tempo, se o objetivo era reduzir o máximo possível as despesas, deparou-se, por outro lado, com alguns gastos adicionais, como os necessários para a limpeza e a desinfecção das instalações.

O mapa traçado


Olhando para trás e avaliando as decisões que permitiram aos negócios terem mais espaço de manobra e menor impacto, outro denominador comum nas estratégias comerciais de longo prazo foram: a diversificação da carteira de clientes; a exploração de novos negócios; e o fortalecimento do posicionamento em um setor por meio de planejamento muito bem delineado.


Bons frutos ainda foram colhidos de investimentos feitos na melhoria de produtos e serviços (utilizando opções financeiras como aluguel, leasing, créditos e financiamento). Tal decisão permitiu não reduzir a liquidez das empresas, ao mesmo tempo em que se tornaram mais competitivas.


Existiu, em alguns casos, a criação de “comitês de crise”, com processos específicos para a tomada de decisões nesses tipos de situações, ou de planos de contingência.

Planos futuros


Foi possível ver também outros caminhos que as empresas seguirão buscando, como a digitalização de processos internos e a continuidade do home office; na parte de vendas, explorando novos modelos de negócios e canais de vendas, e sua internacionalização.


Fala-se ainda em acelerar a pesquisa e a criação de novos produtos e serviços, posicionando-se sempre com uma mentalidade voltada para o cliente e não para a concorrência.


Mas, sem dúvida, envolvendo todas essas rotas, está a digitalização e a redução de despesas para aumentar as margens de vendas e a competitividade. Isso inclui a redução dos custos logísticos, maior eficiência nos processos e, sobretudo, a redução do consumo de energia – o que levou muitos empresários a avaliarem como rentável (e promissor) o investimento em instalações de energia solar fotovoltaica, reduzindo, exponencialmente, um gasto que representa uma percentagem muito elevada do custo do produto.


Se quiser saber como essa despesa impacta no seu negócio e como a tecnologia solar pode ajudar, entre em contato com a Sunalizer.

No site, também é possível que você mesmo calcule o valor do seu projeto, a economia que terá no 1º ano usando energia solar, e em quanto tempo seu investimento terá retorno. Basta usar a calculadora disponível no link a seguir: https://www.app.sunalizer.com/calculadora


O caminho para boas decisões não é fácil, nem único. O golpe foi forte. Mas as chaves para ultrapassar os obstáculos são determinação e adoção de tecnologias alternativas.

6 visualizações0 comentário