• Sunalizer

Armazenamento de energia solar fotovoltaica



Até um tempo atrás, produzir a própria energia parecia uma possibilidade de um futuro distante – armazená-la, então, quase ficção científica. Mas o futuro chegou e as alternativas estão todas à disposição do consumidor

“Storage” ou “armazenamento de energia”: se você ainda não colocou esses termos em seu vocabulário, talvez esse seja o momento certo para entender o que significam. Eles, inclusive, me fazem lembrar uma frase célebre de uma ex-presidente do Brasil, que queria estocar o vento... Por incrível que pareça, e sem qualquer viés político, ela estava correta (ainda que necessário um pequeno ajuste). É possível o armazenamento de energia solar fotovoltaica!

Essa possibilidade não é uma nova tecnologia no mercado; o exemplo mais simples são as pilhas que utilizamos em vários dispositivos, como controles remotos, e, mais recentemente, as baterias dos telefones e computadores. Nesse sentido, o avanço tecnológico vem desenvolvendo sistemas que permitem armazenar energia em equipamentos de pequeno tamanho, mas que servem para alimentar residências, e de grande tamanho, que podem servir de backup para usinas de geração de energia.

Afinal, armazenar energia no setor elétrico tem múltiplos benefícios, como:

1. Geração solar + bateria: com os painéis solares abastecendo durante os horários de sol e a bateria entregando energia fora dos períodos de irradiação, existe um grande potencial do consumidor final ficar independente da distribuidora (ou pelo menos reduzir seus custos com energia).

2.  Integração com energias renováveis: o armazenamento entrega flexibilidade para os projetos de geração de energia renovável (eólico e solar principalmente), podendo armazenar a energia gerada e entregar para o sistema em um melhor horário comercial.

3. Suporte para o sistema de transmissão: armazenar energia pode postergar ou evitar grandes investimentos na ampliação dos sistemas de transmissão, já que é possível estocar energia durante horários de congestionamento das linhas de transmissão para entregar em horários com menor carga no sistema.

4. Serviços auxiliares: todo o sistema de transmissão e distribuição possui características técnicas necessárias para sua operação e o armazenamento de energia pode contribuir com controle da voltagem e regulação dos níveis de carga em determinadas áreas, por exemplo.

O avanço tecnológico vem desenvolvendo sistemas que permitem armazenar energia em equipamentos de pequeno tamanho, mas que servem para alimentar residências, e de grande tamanho, que podem servir de backup para usinas de geração de energia.

Nos Estados Unidos, a regulação do setor de energia já apresenta incentivos para a instalação de sistemas de armazenamento de energia, o que leva fabricantes e desenvolvedores de projetos a convergir atenção para essa tecnologia, gerando maior e melhor desenvolvimento das aplicações.

SOLUÇÕES

A inovação mais conhecida são as baterias de íon-lítio recarregáveis, usadas nos smartphones; contudo, atualmente, existem diversas pesquisas buscando o melhor composto que tenha um custo-benefício adequado e seja seguro para o mercado. Algo que se sabe é que o custo desses sistemas vem caindo drasticamente nos últimos anos e seguirá assim na próxima década, quando muitas empresas seguirão investindo em desenvolvimento, gerando uma competição saudável para o consumidor.

E mesmo que o custo para instalar baterias não seja (ainda) economicamente viável em todos os casos, bem como não há incentivos regulatórios, em algumas situações específicas - como é o caso de lugares isolados, onde não há rede de distribuição -, investir em painéis solares combinados a baterias de armazenamento de energia para ter o abastecimento durante o dia todo é uma grande opção.

* Por Rubens Romano, executivo de empresas de geração de energia renovável na América Latina

51 visualizações0 comentário